Imagem do post 3

BLACKHOLE: Qual o buraco negro da sua empresa?


Hoje quero propor uma forma produtiva de fazer a gestão das suas metas corporativas. Chamo esse conceito de Blackhole, ou buraco negro, em português, trazendo similaridades conceituais da sua definição astronômica. De maneira muito simplista, um buraco negro é uma região no espaço que contém tanta massa concentrada que nenhum objeto consegue escapar de sua atração gravitacional. Ou seja, é uma áre a de tamanha intensidade de foco que tudo é “sugado” para esse ponto.

Na minha definição uma “blackhole” é a meta mais importante e fundamental da empresa, que guia a ação de todas as outras metas ou projetos. É basicamente o alvo de toda a estratégia que o empreendedor vai definir.

Muitas empresas criam dezenas de metas para o ano, na maioria das vezes muito mal definidas e com um plano de ação desconhecido. Em metas, quanto menor o número, maior a execução. O conceito de “blackhole” simplifica essa estratégia: uma meta principal que guia todas as outras.blackhole3

Isso não significa que a sua empresa terá apenas uma meta, ela pode até ter mais metas, mas desde que todas sejam metas complementares à meta mais importante da empresa, que será única e dará foco total aos colaboradores da empresa. Fazendo uma analogia da imagem de um organograma, a Blackhole, seria o nível mais alto do organograma e abaixo dela seriam desenvolvidas metas secundárias ou projetos de execução que ajudarão na realização da meta principal.

E como descobrir a meta a meta principal? Simples também: basta entender que o principal objetivo de uma empresa com fins lucrativos é gerar lucro aos empreendedores ou acionistas. Isso significa que a meta BlackHole está sempre ligada a resultados financeiros de alguma forma. Se a meta mais importante da sua empresa não é financeira, possivelmente ela é uma ONG ou qualquer outro tipo de entidade sem fins lucrativos.

As empresas que adotam a estratégia blackhole, conquistam diversas vantagens. Primeiro, facilita a comunicação do objetivo, alinha a equipe, evita confusões e acaba com as desculpas de desconhecimento da meta corporativa.

Outra vantagem é também a facilidade de mensuração do progresso da meta e acompanhamento através dos projetos de suporte. Estes projetos são as atividades de grande duração que serão executadas ao longo dos meses para apoiar a execução da meta mais importante. Se seguir boas práticas para gestão de projetos, as atividades terão mais controle e capacidade de gestão, o que muitas vezes não acontece na gestão de metas.

Pense sobre esse conceito, converse com seus sócios e diretoria, e pergunte: qual o nosso buraco negro que merece todo nosso foco e energia? Que projetos ou sub-metas suportam a execução dessa meta? Experimente o processo e veja os resultados!

Posts similares

Comentários