Imagem do post 1

Como parar de adiar coisas chatas que você nunca termina


Todo mundo, por mais que goste do seu trabalho, tem uma ou outra tarefa chata para ser feita ao longo do dia. Em geral o que acontece, naturalmente, é priorizarmos o gostoso e deixamos o chato para o final. Isso faz com que aquilo que já era chato se torne impraticável e empaque, porque no fim do dia estamos cansados e é aí que nada vai ser feito mesmo.

Quando escrevi meu livro Equilíbrio e Resultado, estudei muito a respeito dessa ideia. Deu para perceber que tem gente que passa a vida toda ‘empurrando com a barriga’ até o momento em que se dá conta disso e começa a correr para tentar recuperar o tempo que perdeu, aí acaba estressado, esgotado, correndo o tempo todo e, por esse motivo, volta a procrastinar no dia a dia.

Dentro do Neotriad, nossa ferramenta de gestão produtiva, descobrimos que existem pessoas que adiam a mesma tarefa dezenas de vezes ao longo do ano. Se você se encaixa nesse perfil, não se culpe tanto assim. Afinal, todo mundo procrastina, seja ao apertar o botão ‘soneca’ do despertador ou quando evita aquelas tarefas chatas.

Dá para vencer esse mal?

Erradicar a procrastinação da nossa rotina é impossível, mas podemos criar ‘atalhos’ ou ‘trapacear’ para nosso cérebro receber estímulos que gerem mais vontade de executar:

1 – Coloque as coisas mais chatas do seu dia para serem feitas no seu período de maior produtividade, mas faça isso dividindo essa “grande chatice” em pedaços pequenos que não ultrapassem 30 minutos. Sendo assim, se a tarefa, inicialmente, durava, por exemplo, 2 horas, reparta ela em 4 períodos de 30 minutos ao longo do dia ou distribua em diversos dias.

2 – Quando começar a fazer algo que te der preguiça, pense no pior e no melhor que pode acontecer se você fizer ou adiar a tarefa. Coloque bastante emoção nessas hipóteses e veja o resultado.

3 – Adicione fatores prazerosos durante ou pós a atividade, como, por exemplo, música, um bombom de presente, um intervalo, etc.

4- Se a tarefa exigir muitas decisões, faça um intervalo, alimente-se adequadamente (cerais, frutas, etc.) e reinicie a atividade. Existe uma relação direta entre alimentação e capacidade de decisão de acordo com recentes pesquisas.

Se nada der jeito, planeje a atividade para outro momento, preferencialmente mais tranquilo. Se ainda assim o “deixa para depois” falar mais alto dentro de você, peça ao seu chefe para colocar um prazo bem apertado, porque com a pressão o resultado se torna inadiável, mas saiba que esta atitude mantém você no ciclo de sobrevivência e, provavelmente, entre os 35% dos brasileiros que apresentam níveis de estresse tão altos que chegam a gerar problemas de saúde.

E então, quer ser estatística dessa pesquisa ou vai Tirar a bunda do Sofá? #TireaBundadoSofá

adiar coisas chatas

 

Posts similares

Comentários