Imagem do post 3

Liberar ou não a Internet para sua equipe?


Uma pesquisa recente da Universidade de Maryland em conjunto com a consultoria Rockbridge Associados, mostrou que uma pessoa gasta de 3 a 7 horas semanalmente com assuntos não relacionados ao trabalho.

 

 

O estudo mostrou também que as questões profissionais ocupam de 5 a 9 horas do tempo livre dos funcionários a cada semana.

 

 

Estou reparando que cada vez mais as empresas estão proibindo a navegação na Internet pelas suas equipes, mas será que esse é um caminho válido?

 

 

Sem dúvida a Internet é um grande ladrão de tempo se não for bem utilizada, mas a proibição completa tira os “breaks” necessários ao longo do dia. O que gosto de recomendar é que ao longo do horário do expediente, a Internet seja liberada mas de forma monitorada, ou seja restrigindo o tipo de sites, durção do acesso, etc para que não hajam abusos. E que nos horários de almoço e pós expediente seja totalmente liberada (Orkut, msn, etc).

 

 

Posts similares

Comentários