Imagem do post 1

Presenteísmo: Uma visão diferente.


Meu amigo José Cunha, do portal Organize sua vida, fez um texto bem legal sobre presenteísmo, que siginifica ir trabalhar com algum tipo de doença (crônica ou não) e com isso afetando sua produtividade. O Zé cunha escreveu sob a ótica da produção X horas.administrador Segue o texto na íntegra:

Você conhece alguém que fica o dia inteiro no escritório mas parece que não está trabalhando? Você mesmo(a) já se viu nessa situação? Esse fenômeno dos tempos modernos, que faz com que estejamos presentes no trabalho mas sem produzir nada, é chamado de Presenteísmo..

Existem dois tipos de Presenteístas:
Presenteísta A – Aquele profissional que “trabalha muito” e fica sempre no escritório até tarde, mas faz isso pois na verdade morre de medo de perder o emprego. No final do dia produziu muito pouco efetivamente..

Presenteísta B – Aquele que fica no escritório o dia inteiro mas na verdade está com a cabeça em outro lugar, em problemas pessoais ou ainda com problemas de saúde que o impedem de se concentrar.No final do dia também produziu muito pouco ou praticamente nada.

O presenteísmo pode ser causado muitas vezes pelo stress ( insônia, irritabilidade, dores generalizadas, etc )

Uma pesquisa realizada pelo Health and Productivity Studies, dos USA, mostrou que esta síndrome pode causar prejuízos de 150 bilhões de dólares por ano em produtividade perdida. No Brasil, calcula-se que 3% do PIB, ou quase 42 bilhões de reais podem ser desperdiçados por ano.

Os brasileiros, segundo estudo do International Stress Management Association (ISMA) são o segundo povo mais estressado do mundo, ficando apenas atrás do Japão. A Pesquisa, realizada há alguns anos atrás em 7 capitais do país, mostrou que cerca de 70% das pessoas disseram sofrer com o stress , sendo que 30% afirmaram estar num nível alto do sintoma. ( no Japão são 70% com alto grau de stress).

Na minha avaliação,  o aumento de responsabilidade e volume de trabalho a que as pessoas são submetidas nas empresas ultimamente,  somado a enorme quantidade de informação que absorvemos diariamente pode contribuir muito para que o grau de stress realmente cresça.

Eu disse pode contribuir, porque acredito que esse stress, que gera o presentísmo, é causado muitas vezes pela simples desorganização pessoal, que leva a pessoa a perder completamente o foco. A  falta de organização no trabalho e em outras atividades da vida ( finanças, família, etc ) é, na minha opinião, um forte catalizador para a geração do stress.

No momento em que as pessoas perceberem os benefícios que a Organização Pessoal no Trabalho pode trazer para que seu dia a dia seja mais produtivo e menos estressante, tenho certeza que os índices das pesquisas mudarão para melhor.

Posts similares

Comentários