Pular para o conteúdo
Início » Dia do Palestrante – Verdades & Mentiras

Dia do Palestrante – Verdades & Mentiras

Ontem foi o dia do Palestrante!!!! Nem sabia que isso existia, mas os palestrantes também têm seu dia. O fato é que está na moda ser palestrante hoje em dia, parece que todo profissional sonha em viver de fazer palestras algum dia. Algumas pessoas já me enviaram e-mails perguntando um “How-to” para ser um palestrante, não sou o cara mais especializado no assunto (sou empresário e não palestrante!), mas faço palestras há muito tempo e posso tirar algumas dúvidas, dar algumas dicas, críticas e sugestões:

1 – Dá dinheiro ser palestrante?

SIM e NÃO, como em qualquer profissão. Os medíocres não vão conseguir passar de seus R$ 3 mil MENSAIS (melhor ficar no seu emprego que tem mais segurança!), alguns chegarão na faixa de R$ 5 mil/ palestra, outros vão conseguir se destacar na mídia, vender livros e chegar na faixa dos R$ 10 mil/palestra, outros vão ser os “TOPs” como meu ilustre amigo Roberto Justus, que chega a cobrar R$ 90mil/palestra. Dá pra ganhar dinheiro? Sim, mas são poucos que conseguem após 3 anos de estrada se posicionar no mercado e ter uma renda estável mensal. Posso dizer que no Brasil, 5% dos palestrantes ganham dinheiro, 20% vivem bem e os 75% que sobraram é resto! Particularmente, acho um grande risco viver de palestra se você estiver começando!

2 – Qualquer um pode ser palestrante?

NÃO! NÃO e NÃO!!!! Incrível como as pessoas não tem senso crítico e acham que podem subir no palco e falar um monte de besteiras. O processo é assim: o figura lê uns 3 livros sobre alguma coisa, vê umas duas palestras de alguém e sai falando do assunto (e de outros que ele acha que sabe também). Na minha área então, o que existe de verdadeiros cretinos falando de administração de tempo verdadeiras besteiras não tem igual, mas tem gente que compra esse tipo de palestrante.

3 – O que fazer para ser palestrante?

Estudar, pesquisar, testar, implantar, viver aquilo que ele fala, ter cases de sucesso. Isso significa que eu NÃO ACREDITO NO PALESTRANTE GENÉRICO, ou seja, o cara que fala de administração de tempo, finanças pessoais, motivação, gestão de riscos, aposentadoria, segurança no varejo, gestão do conhecimento, tudo isso ao mesmo tempo. Ele não é apenas palestrante, é um grande ATOR!!!! Impossível ter experiência verdadeira em tantos campos de atuação, ter pesquisas, cases, coisas reais e não apenas coisas que ele leu em algum lugar para falar sobre o assunto. A linha tênue que divide o palestrante do ator é mínima.

Eu só falo sobre assuntos relacionados à administração do tempo, colaboração e produtividade! Estudo esses temas há mais de 10 anos, tenho cases, fiz sistemas, implantei em clientes, tive erros, insucessos e muito coisa boa pra contar. Eu já perdi muito dinheiro de gente que pede palestra sobre motivação, marketing digital, estratégia corporativa, etc. (você não tem idéia de como isso acontece). Eu só falo de coisas que eu vivi, que tenho experiência prática e que eu aplico no meu dia-a-dia. Eu posso falar de produtividade para Líderes, mas não sobre Liderança! FOCO, se torne uma referência! Esse é um segredo para um bom palestrante.

Resumindo: quer ser palestrante? Estude, aplique, tenha muitos cases de sucesso e de falhas também. Escreva artigos, um blog, um livro. Comece a sair na imprensa, invista no seu marketing pessoal e no networking. Um curso de oratória e PNL são altamente indicados, pois ajudam você a ter maior presença de palco também.

4 – Quais os principais erros do Palestrante Iniciante?

A) Material de Qualidade Normal – Se você está começando, precisa ter diferencial a começar pelo seu material. Seus slides são simples? Templates do Power Point? Esqueça isso! Vale a pena investir em uma empresa de marketing que faça isso para você. Eu tenho uma empresa que faz todas as minhas palestras, alugam imagens, sons, animações, etc. quem quiser me manda um e-mail que indico.

B) Palestra GRÁTIS – Essa é típica, uma vez estava vindo de um evento com o Max Gehringer e ele disse exatamente isso: “palestrante não pode fazer palestra de graça, tem de se valorizar”. Ai vem os que dizem: “é pra pegar experiência”, essa afirmação é valida no começo (bem começo), depois cobre, se valorize. Eu cobro, só faço palestra grátis se tiver alto valor agregado para Triad e gere retorno de outra forma.

C) Não se preparar adequadamente – Pior que uma palestra ruim é um palestrante sem credibilidade. Esteja preparado para tudo, até para as perguntas mais esquisitas e os problemas mais imprevisíveis.

D) Não registrar seu conteúdo – Se no começo você sai distribuindo para todo mundo pode ser facilmente copiado e esquecido. Tenho um amigo que teve sua palestra transformada em um livro por outro cara e ele não pode fazer nada (o livro vendeu bem….). Todo meu conteúdo é registrado no Brasil, EUA e Europa. Se copiar sem seguir as diretrizes de direitos autorais, pode ser processado. Muitas pessoas de RH pedem material para eventos internos, mas nesse caso sempre citam a fonte e isso gera leads para a Triad..

Bem, tem muita mais coisa. Se o assunto gerar mais interesse depois volto nesse assunto com mais dicas e sugestões. Qualquer dúvida adicional manda um comentário que respondo em outro post!

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notify of
guest
35 Comentários
Mais votado
Mais novo Mais antigo
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Acabe com a PROCRASTINAÇÃO e comece a ter resultados em sua vida!

X