Você é um ladrão de tempo?

Algumas pessoas não percebem, mas tempo é a coisa mais importante que podemos dar a alguém. Por isso, ser ladrão do tempo do outro é uma forma de feri-lo, sim. Ferir seus resultados, porque o Tempo cria tudo!

Você gostaria de ter mais tempo com aquele professor fantástico que fez você ver uma realidade diferente? Você queria ter mais tempo para viver aquela paixão? Você queria ter mais tempo para fazer dinheiro? Você queria ter mais tempo com aquele familiar que já se foi? Você queria dar mais tempo para si mesmo?

Provavelmente, em alguma dessas questões você teve vontade de responder que SIM, né? Com isso, fica a pergunta: Que direito temos de roubar o tempo do outro? Quem nos deu o poder de tirar o direito do outro de ter tempo?

ladrão de tempo

Isso vale para os líderes que insistem em fazer reuniões intermináveis com suas equipes para falar o que todos já sabem e não chegar a nenhuma decisão.

Esta premissa também é válida para o cara da equipe que deixa tudo para última hora, gera urgência e rouba o tempo da academia daquele funcionário que se ferrou e vai  ter que resolver a urgência.

Cabe na vida do cara que não diz para a menina nem sim, nem não e a deixa esperando por uma atitude durante uma eternidade.

Mas também vale para VOCÊ, que rouba seu tempo com coisas desnecessárias, deixando o que é realmente importante de lado.

Não seja um ladrão do tempo alheio. Não colabore com esse crime! Seja criterioso ao usar o tempo de alguém.

Não sabe como fazer isso? Então vamos lá:

  • Antes de agendar uma reunião, veja se ela é realmente necessária, se não há outra forma de solucionar a questão que será abordada. Se realmente for necessária, seja objetivo, seletivo com os participantes e tente manter o tempo de duração abaixo dos 50 minutos.
  • Planeje melhor duas atividades pensando em antecipar as coisas para não prejudicar o tempo de ninguém.
  • Tome decisões. Fáceis, difíceis ou complicadas! Decidir liberta, só requer um pouco de coragem.

Reflita sobre isso e compartilhe com seus colegas. Afinal, quanto mais pessoas optarem por não serem ladrões de tempo, mais evoluímos, não é verdade?

Este post tem 9 comentários

  1. Boa!
    Aqui no sul, se diz que estamos “alugando” a outra pessoa, quando ela fica esperando um retorno nosso pra dar andamento em alguma coisa. Ai ela fica parada no tempo só esperando….
    É como o cara que marca reunião e chega atrasado, e fica todo mundo esperando por ele.
    Então não “Alugue” as outras pessoas!

  2. Ramon Oliveira

    são sensacionais essas publicações, muito útil é incentivador, bacana Christian tenho aprendido muito.

  3. Angela Santos

    Fantástico Christian! penso exatamente assim e compartilharei! As pessoas não têm respeito pelo tempo das outras. Conheço um inglês – pontual – e que fala o tempo que as pessoas roubam dele quando se atrasam. Desde que o ouvi adotei o mesmo discurso, pois é a maior verdade. Abçs!

  4. Angela Santos

    Fantástico Christian! penso exatamente assim e compartilharei! As pessoas não têm respeito pelo tempo das outras. Conheço um inglês – pontual – e que fala o tempo que as pessoas roubam dele quando se atrasam. Desde que o ouvi adotei o mesmo discurso, pois é a maior verdade. Abçs!

  5. César Mengozzi

    A grande maioria das reuniões que participo vejo que são sem grandes necessidades e, quando fazemos matemática pura, uma reunião não produtiva gera prejuízos. Digamos que uma reunião de 1 hora tenham 7 pessoas, na verdade, são 7 horas de salário desperdiçadas. Quando estive no Exército tive muitos comandantes que optavam por fazer as reuniões de pé. Isso deixava tudo bem mais rápido e objetivo, não que isso seja adequado no meio civil, mas pode ser uma opção.

  6. César Mengozzi

    A grande maioria das reuniões que participo vejo que são sem grandes necessidades e, quando fazemos matemática pura, uma reunião não produtiva gera prejuízos. Digamos que uma reunião de 1 hora tenham 7 pessoas, na verdade, são 7 horas de salário desperdiçadas. Quando estive no Exército tive muitos comandantes que optavam por fazer as reuniões de pé. Isso deixava tudo bem mais rápido e objetivo, não que isso seja adequado no meio civil, mas pode ser uma opção.

  7. Estou sendo “assaltado” nesse exato momento por alguém que acha que fazer um “programinha” é coisa de cinco minutos. =S

Deixe um comentário